Berço da Pátria

Artigos


IMPORTÂNCIA DA INCONFIDÊNCIA


Inconfidência e Tiradentes, vejamos porque aquele movimento foi diferente dos demais, e porque a morte do Alferes tem um significado muito diverso da dos demais mártires.

O Brasil pertencia a Portugal, que desde o início empreendeu grandes esforços para colonizar as terras descobertas, enviando seus naturais para explorar nossas riquezas e administrá-las. Aquele país era e é pequeno territorialmente, e nas suas colônias é que estavam as maiores promessas de riqueza para os reinóis, que sonhavam vir realizá-la e voltar para dela gozar na Europa.

Com o passar do tempo muitos portugueses se fixaram na colônia, mas tudo de que necessitavam vinha do Reino, e os que conseguiam acumular fortuna mandavam seus filhos estudarem na metrópole.

Com a descoberta das minas de ouro e de pedras preciosas aumentou a vinda dos lusos e a importação de escravos. A população cresceu rapidamente, e em conseqüência o número de núcleos urbanos, principalmente em Minas Gerais, onde se desenvolvia a mineração que possibilitava o enriquecimento de muita gente, daquém e d'além mar.

Embora já houvesse gerações – filhos, netos, bisnetos – nascidas no Brasil, todos se sentiam portugueses, porém aos poucos começaram a perceber que estavam sendo discriminados, pois os cargos mais importantes da administração eram destinados apenas aos portugueses de nascença, e os nascidos na terra espoliados para manter a corte em Lisboa. Também os filhos das pessoas abastadas que iam estudar em Portugal tomavam contato com um mundo completamente diferente do que conheciam, e com as idéias libertárias e de resistência ao absolutismo, que depois desembocaram na independência dos Estados Unidos em 1776 e na Revolução Francesa mais de uma década depois. Pouco a pouco começávamos a pensar como brasileiros e não como portugueses.

Regressando da Europa, os estudantes traziam as novas idéias e conhecimentos, e embora muito discretamente os iam divulgando, principalmente em Minas, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco, centros mais adiantados na época. Em Vila Rica, então o maior aglomerado urbano de Minas, concentravam-se as pessoas mais cultas e ricas da capitania, e nela formou-se e cresceu o embrião da Inconfidência Mineira.

Todos os movimentos políticos ocorridos no período colonial são admiráveis na nossa história, mas apenas a Inconfidência tinha por finalidade a independência do Brasil, a criação da Pátria Brasileira. A Inconfidência foi o único movimento político – insurrecional que tinha por finalidade precípua a independência, não só de Minas Gerais ou de uma região, mas de todo o Brasil, tanto que os inconfidentes mantiveram ligações com personalidades de outras províncias e até com autoridades de outros países.

Todo mundo aspira a uma vida pacata, calma, criar a família, viver e deixar viver, enfim. Além disso, nós não sentimos falta do que não conhecemos e nem sabemos que existe. Hoje não concebemos a vida sem geladeira, automóvel, televisão, liberdade política, etc., porém antes vivíamos muito bem sem essas comodidades e a democracia. Todos os governos eram absolutistas, e para o povo aquilo era o normal, isto é, vivia sob a arbitrariedade sem ter consciência de que era subjugado.

Pela primeira vez, em 1776, uma colônia conseguia tornar-se independente: os Estados Unidos libertaram-se da Inglaterra. Aquele acontecimento foi um verdadeiro choque político, surpreendeu o mundo, e as colônias viram que para elas também poderia abrir-se um horizonte de liberdade, uma esperança que foi trazida para o Brasil principalmente pelos jovens que na Europa iam estudar.

Estas novas idéias encontraram um campo fértil para se desenvolver na mente dos nascidos no Brasil, e também na de alguns portugueses aqui residentes, possuidores de propriedades e casados com brasileiras.

Em Vila Rica, essas idéias de liberdade empolgaram um grande número de pessoas, mas como era perigoso expressá-las, um pequeno grupo é que, às escondidas, se encontrava para discuti-las. Os principais conjurados, um dos quais era o Alferes, a maioria nascida e moradora em Minas Gerais, a mais rica capitania, havendo alguns de outras capitanias e também portugueses.

Nas reuniões realizadas, sempre em segredo, ficou constatado que seria difícil obter apoio popular, por causa da repressão policial e também porque o povo não estava conscientizado para a criação de uma Pátria. Era, portanto, preciso encontrar um motivo que colocasse a população contra o governo, e ele surgiu quando as autoridades anunciaram que seria feita uma derrama.

Desde o início da mineração os mineradores pagavam um tanto do que conseguiam a Portugal, porém com o tempo as minas foram se exaurindo e a sonegação aumentando. Portugal era em grande parte sustentado pelo ouro que recebia do Brasil, e com o decréscimo da arrecadação, resolveu fixar uma quantidade fixa de arrobas de ouro que a província de Minas Gerais deveria pagar anualmente, não incidindo apenas sobre os mineradores mas sobre toda a população. Aos que não tinham com que pagar tomavam o gado, mantimentos e tudo de valor que possuíssem, e dessa violenta cobrança o povo tinha verdadeiro pavor. Essa brutal extorsão era chamada de derrama.

Os inconfidentes resolveram, para aproveitar a insatisfação geral, deflagrar a rebelião no dia marcado para ser iniciada a derrama, mas foram traídos. O governo adiou-a e prendeu os revoltosos.

Gente de má fé costuma dizer, para diminuir a importância da Inconfidência, ou outras mal informadas, que ela foi feita por pessoas que não queriam pagar imposto, mas isto não é verdade, havia verdadeiro idealismo nos inconfidentes, embora alguns fossem devedores da fazenda. O dia da derrama somente foi escolhido para aproveitar a insatisfação popular. O que mais revolta a grande maioria da população, que luta penosamente pela sobrevivência, é a arrecadação extorsiva, é uma política econômica injusta. Nos Estados Unidos mesmo aconteceu isto. Os americanos, descendentes dos ingleses, eram grandes consumidores de chá mas não podiam plantá-lo, sendo obrigados a importá-lo, pagando o que lhes fosse imposto. Em 1776 os ingleses aumentaram demais o preço daquela bebida, os americanos começaram um quebra-quebra, incendiaram navios e a revolta expandiu-se, culminando com a independência do país.

Já vimos como se originou a Inconfidência; ela não tinha por finalidade evitar a derrama; ela tinha por finalidade a formação da Pátria Brasileira, e só quando já estava estudada e decidida e se discutia qual a melhor data é que foi lembrada a daquela cobrança; não estava circunscrita a Minas Gerais, estendendo-se a outras províncias (estados).








Reconhecimento da Pátria aos Inconfidentes

Visualizar em PDF