Berço da Pátria

Artigos


TENTATIVAS DE MENOSPREZO DA INCONFIDÊNCIA E DE TIRADENTES


Francisco Inácio Marcondes Homem de Melo, futuro Barão Homem de Melo, na Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro de maio de 1960, acusava:

"Há nas escolas, nos partidos, nas seitas políticas, uma tendência irresistível para modificar o passado no sentido de suas idéias, e muitas vezes do seu interesse. Um episódio da história pátria é tratado como uma tese de partido; e a geração passada comparece ante o tribunal das paixões do dia, para ser louvada ou vituperada conforme os preconceitos de cada um."

O que foi dito há quase um século e meio continua válido para os dias de hoje, porque também hoje há maus brasileiro que põem a verdade histórica em segundo plano, alguns por ignorância ou leviandade, porém a maioria é com doentia intenção de denegrir e menosprezar tudo que é nosso, que é Brasil.

Os brasileiros honestos reconhecem as nossas falhas, mas também vêem nossas imensas virtudes, sejam as praticadas pelos nossos antepassados, sejam as que praticamos agora. Devemos mostrar o que fizemos de errado para não reincidir no erro, e do mesmo modo o que acertamos, para melhorarmos sempre.

Todos nós, como indivíduos, temos uma história familiar, como nossos pais, avós, bisavós, tios, nos orgulhando da maioria deles e citando-os como exemplo. Do mesmo modo nós, como brasileiros, temos uma história coletiva feita pelos nossos antepassados, e dentre eles os mais gloriosos foram OS INCONFIDENTES e especialmente TIRADENTES.

Vamos agora recordar alguma coisa sobre eles. Não tratamos aqui de ensinar o que foi o movimento glorioso da Inconfidência, mas relembrá-lo por alguns de seus aspectos mais interessantes e que mais impressionam nossa alma patriótica.








Reconhecimento da Pátria aos Inconfidentes

Visualizar em PDF